DEPOIS DA CORRIDA COM OS PRETOS , O COMUNICADA DA SONANGOL

"A SONANGOL promove competência, nao promove discriminação" onde foi que já li a frase? Por quem assina o comunicado?

Acham mesmo que ter 3 administradores expatriados num total de 11 na maior empresa do país é "apenas"?
Quem está a fingir que a gestão da petrolífera nacional é uma responsabilidade meramente técnica?

Multipliquem só os vossos biliões, paguem consultores e empresas estrangeiras a peso de ouro e nos deixem em paz na nossa dibinza. Levem SONETOS DE ENCANTAR para outras freguesias...

Por : Maria Luísa Rogério

Titulo : Reporter Sem Limite

------------------------------------------------------------------------------------------------------------------

COMUNICADO DE IMPRENSA DA SONANGOL

Nos últimos dias tem-se assistido à propagação de uma série de notícias relacionadas com uma alegada discriminação de quadros angolanos na política de contratações da Sonangol, veiculadas por diversos órgãos de comunicação social e através de redes sociais. Embora estas notícias sejam desprovidas de qualquer tipo de fundamento e racionalidade, a Sonangol entende necessário esclarecer a opinião pública sobre as mesmas.

A Sonangol tem em curso um processo de Transformação, cujos contornos são públicos e estão completamente adequados ao modelo definido pelo acionista Estado, sendo o objectivo principal deste processo devolver a Sonangol à sua condição de referência no mercado energético mundial, criando riqueza para o país e contribuindo assim, de forma decisiva, para o desenvolvimento sustentável dos cidadãos angolanos.

As pessoas são o principal activo da Sonangol e entende-se que o caminho para o sucesso da empresa passa pelo aumento das suas capacidades e competências. A política de Recursos Humanos tem um papel crucial.

Nestes últimos 17 meses, foram desenvolvidos e implementados:
Programas de identificação e promoção de jovens talentos angolanos;
Programas com processos de formação dos Futuros Líderes, habilitando-os a exercerem as futuras funções de chefia de acordo com as melhores práticas de gestão;
Promoção de dezenas de quadros internos nacionais para lugares de relevo nas diversas estruturas da empresa e recuperaram-se elementos de grande valia, que se encontravam inactivos, em regime de “aguarda colocação”, e que hoje integram Comissões Executivas e Direcções da Sonangol E.P. e suas subsidiárias.

O Conselho de Administração decidiu ainda diversificar as valências e reforçar a sua equipa de gestão porque foram identificadas áreas criticas de melhoria que requeriam foco e dedicação exclusivos. Foram assim definidos os perfis necessários, e recrutados elementos que pela sua experiência profissional, pelas suas competências intrínsecas, e pelo conhecimento profundo da gestão moderna, e das suas respetivas áreas de especialização, contribuiriam de forma profissional e célere para os objectivos que todos temos - restituir à Sonangol o seu papel de empresa nacional de referência e posicioná-la como um operador global no sector petrolífero.


O Conselho de Administração passa a contar com três novos elementos, sendo eles:

Eng. Ivan Sá de Almeida - Administrador, formado em Geociências na Universidade de Indiana, nos Estados Unidos, com dezoito anos de experiência no sector petrolífero, iniciou a sua carreira na Sonangol e depois foi quadro de gestão na ESSO. É um profissional de “Upstream”, nomeadamente, exploração, desenvolvimento e operações petrolíferas;

Dr. Emídio Pinheiro - Um dos mais reputados quadros da banca angolana, foi CEO de um dos maiores bancos de Angola, acumula mais de vinte anos de experiência no sector bancário e empresarial, em Portugal e Angola;

Dr. Susana Brandão - Advogada que tem vindo já nos últimos 17 meses a acompanhar directamente a área jurídica e a trabalhar em diversos dossiers jurídicos da Sonangol, de mérito firmado no exigente domínio das negociações e contratos internacionais é especializada em áreas críticas de direito, regime contratual de empresas, e com experiência em dossiers de elevada complexidade jurídica.

O Grupo Sonangol conta no seu portfolio com quase 100 empresas, entre subsidiarias e participadas, sendo que apenas duas destas empresas se dedicam ao sector petrolífero - a Sonangol P&P e a Sonangol E.P. Neste sentido, todos os novos administradores oferecem garantias de reforço das valências específicas que são exigidas, nesta fase, ao Conselho de Administração da Sonangol.

O critério da escolha foi o da sua experiência acumulada, da competência comprovada nas suas áreas de especialização e o do contributo que darão a um Conselho de Administração que se pretende forte, também pela diversidade dos seus membros – formação, geografias (nacionalidade ou passagem profissional por diversos países), geração e género.

Refira-se que estas opções não contêm nenhum tipo de discriminação de género, raça, ou de nacionalidade. A Sonangol promove competências, não promove descriminação.

Os números são, aliás, esclarecedores. Dos onze elementos que integram o Conselho de Administração, apenas três são expatriados.

Em análise, do conjunto dos 8129 Colaboradores da Sonangol somente 20 são expatriados, o que representa 0,2% da força de trabalho.

Desde que este Conselho de Administração assumiu funções, em Junho 2016, foram contratados 35 colaboradores, dos quais 26 são nacionais, e 9 são expatriados, primando assim sempre pela contratações de novos talentos angolanos sempre que disponíveis no mercado.

Como os números demonstram, de forma inequívoca, a maioria dos contratados é nacional, mas este Conselho de Administração acredita que a Sonangol deverá, como empresa de referência que é, acolher a multiplicidade e a diversidade da sociedade angolana e integrar nas suas equipas todos os que, objectivamente, lhes acrescentem valor.

Gostaríamos ainda de salvaguardar, no que respeita ao acesso à informação da empresa e ao seu plano estratégico, este Conselho de Administração acredita que não depende da nacionalidade dos profissionais o seu compromisso com a empresa e a regra de confidencialidade a que estão obrigados.

Todas as pessoas que estão ligadas a temas estratégicos relacionados com a Sonangol, independentemente de serem angolanos ou não, estão obrigados ao sigilo profissional.

No mundo de hoje temos vários exemplos em que empresas estratégicas de um determinado pais são dirigidas, ao mais alto nível, por profissionais estrangeiros.

A competência e a idoneidade são características que não têm fronteiras.

A Sonangol não poderá estar fora deste entendimento de que o mundo é cada vez mais global.

Luanda, aos 04 Outubro de 2017
JES TEM UM APARATO DE ESCOLTA SUPERIOR AO DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA

JES TEM UM APARATO MILITAR E DE ESCOLTA SUPERIOR AO DO PRESIDENTE DA REPÚBLICA

Pode ser que eu esteja enganado,mas ontem passei pela periferia da assembleia nacional quando o PR discursava no estado da nação e hoje passei pela sede do M,com a presença de JES e fiquei com a impressão que a diferença de meios e homens é assustadora.

Brigadeiro Tapa chamas,repórter do Canal MRA PRESS e do Site Mariano de Almeida News MANews.
PACIFISMO NÃO DESTRÓI DITADURA PRECISAMOS MIXAR COM OUTROS MEIOS

Pacifismo não destrói ditadura. Precisamos mixar com outros meios”–Luiz Araújo

Luiz Araújo, mais uma vez foi entrevistado pela Rádio Angola. É activista politico e fundador da SOS-Habitat. Com respostas lúcidas, críticas para quase todas às esferas da sociedade, pronunciamento com um carácter inovador.


Em algumas respostas transparece ressentido e desgastado com a falta de capacidade da maioria que dizem lutar contra a ditadura, mas colaboram com ela e não são capazes de criar estruturas e organização para que a luta resulte naquilo que é o desejo dos angolanos, em vez de estarem preocupados com protagonismos e visibilidade individual.

A novidade desta entrevista, reside no facto de Luiz afirmar com clareza e sem o mínimo de dúvidas, que a via pacífica somente, não resultará no combate e fim da ditadura. Precisamos combinar com todos os meios possíveis, incluindo a violência em determinados momentos. Evoca vários argumentos incluindo uma historinha hipotética: “Se um homem estiver diante de um algoz, na iminência de o matar; Em paralelo existem paredes sem saída; Atrás tem um precipício.” Luiz questiona:

O que fazer? Respondi a si mesmo dizendo: Eu luto. Atiro-me contra o homem que me quer matar. Esta é a situação em que o ditador colocou-nos, por isso, devemos responder num mix entre violência e não-violência de acordo com os momentos. Leias mais: http://www.friendsofangola.org/single-post/2016/09/10/“Pacifismo-não-destrói-ditadura-Precisamos-mixar-com-outros-meios”-–-Luiz-Araújo

Acompanhe a entrevista completa que o activista politico Luiz Araújo, concedeu à Rádio Angola: http://www.blogtalkradio.com/…/pacifismo-no-destri-ditadura…
À LAIA DE MANIFESTO CASEIRO , AVISO/ADVERTÊNCIA

À LAIA DE MANIFESTO CASEIRO ,
AVISO/ADVERTÊNCIA à militância do MPLA , se é permitido ao VB :

Estamos a menos de 5 anos de eleições .
Estamos já em campanha eleitoral .

E se o nosso Partido quiser repetir governo em 2022 ao serviço do nosso País ,para bem de Angola e da maioria dos angolanos , não bastará ter os recursos e meios do Estado , nem ter a logística dos governadores provinciais ao nosso dispor .

Isso só não bastará , Camaradas !
Mesmo com toda a vossa dedicação , como sempre .

Há verdades factuais que terão que ser assumidas , para bem serem corrigidas .
Há reformas que nos serão impostas ( FMI , por exemplo ) e outras da nossa própria iniciativa, que terão de ser concretizadas .

A nível de Partido, a nível de Instituições e do próprio Estado .

Defender o MPLA - Sede Nacional, nem sempre é sinonimo de unicidade com os nossos Dirigentes em final de carreira ., segundo os peculiares interesses pessoais de cada um dentro e fora do Partido .

UNIDADE e DISCIPLINA sim , servilismo bovino , NÂO !

O MPLA tem um projecto para este País para além de 2022.
Vamos desde já trabalhar HONESTAMENTE, visando sempre o interesse Comum , em conjunto com o nosso Presidente da República , para que o Partido possa a seu tempo , concretizar parte substancial das promessas eleitorais .

O Povo Angolano merece o nosso respeito , a nossa consideração ,e não pode, nem deve, ser defraudado .

Ou seja , já estamos em campanha eleitoral , repetimos .
Já estamos em plena campanha de 2022.

Que cada um faça o que tem a fazer e, se acaso pensa que tudo deve seguir igual como antes das eleições , que se afaste .

Não estorve , ou será mesmo atropelado .





Por : Vascocelos Botelho
18 Outubro 2017
O Eng. Adalberto da Costa Júnior reconheceu hoje a LAC, já ter sofrido pelo menos duas tentativas de corrupção, foram oferecidos.

Milhões de dólares, o nosso líder parlamentar re [...]
18 Outubro 2017
Discurso abrangente onde dissertou sobre inúmeros problemas que ensombram o país e que serão ou pretende que sejam as linhas mestras do seu programa de governação.

João Lourenço [...]
18 Outubro 2017
Há gente a pensar que por ser eleito agora Deputado já não posso fazer as minhas habituais publicações...
Enganam-se.

Eu continuarei a ser EU mesmo e nao vou fingir ter outr [...]
17 Outubro 2017
Hoje João Lourenço prometeu resolver o problema dos cimentos , numa altura em que duas importantes empresas do sector correm o sério risco de desaparecerem do mapa produtivo como consequência de u [...]
16 Outubro 2017
Foram nomeados os Secretários de Estado do Executivo de João Lourenço. Caras novas, muitas, outras, nem tanto. Há também muitas caras de outros carnavais. Mas, um rosto salta à vista. Isso depoi [...]
15 Outubro 2017
REFLEXÃO DE DOMINGO

A saída de cena de José Eduardo dos Santos, como não podia deixar de ser, está a provocar ondas de choque um pouco pelas esferas onde a sua influência era, qua [...]
12 Outubro 2017
Presidente da República defende que descentralização deve aproximar os moçambicanos e não prejudicar a unidade
Filipe Nyusi defende que a ganância e a corrupção têm o mesmo valor que o [...]
O General, a Procuradora Natasha e a Burla
13 Outubro 2017
Chefe de Estado analisou cooperação com os Estados Unidos.
13 Outubro 2017
Os Bakongos precisam de reflectir diz , Makuta Nkondo
13 Outubro 2017
Dia da Consciência Negra pode se tornar feriado no Brasil
12 Outubro 2017
Nós os feios !
12 Outubro 2017
Ser corrupto em Angola , dá prémio
1 Outubro 2017
Fernando Heitor esta a passar de frustrado para Baju.
27 Setembro 2017
PRS : Mendes Pereira recandidata-se ao cargo de secretário geral
25 Agosto 2017
H046qQlRbfY
sB-_Y76zlh0
12 Outubro 2017
NA LUTA PELOS DIREITOS DO HOMEM.

O Nossos Sofrimento foi Arquitectado pela Máfia do MPLA de JES e Sustentado pela Oposição.
OS ANGOLANOS PRECISAM ODIAR OS PARTIDOS POLÍTICOS. [...]
9 Outubro 2017
·

BENGUELA, MEXIDA DO GOVERNADOR RUI FALCÃO DEIXA A CLACK DE BAJULADORES DEBANDADOS

Vários Bajuladores estão neste momento DEBANDADOS a nível da Província devido a [...]
9 Outubro 2017
Logo depois da tomada de posse ilegítima do JLo, avisei que não tardaria iríamos ter a denúncia de casos de corrupção dos seus ministros, um corrupto não deixa de ser corrupto por decreto, port [...]
9 Outubro 2017
É importante revelar aqui um facto histórico, até ao final da década de 90 o preço do barril de petróleo não passava dos 12 dólares, questão é como Angola sobrevivia com esse rendimentos sen [...]
8 Outubro 2017
Parabéns à UNITA e ao Presidente Samakuva

Com o acórdão 462/2017 do Tribunal Constitucional e com a tomada de posse do Presidente João Manuel Gonçalves Lourenço e do seu executiv [...]
6 Outubro 2017
Francisco de Boavida Rasgado, mais conhecido por Babalada, é um jornalista angolano dos mais destacados em actos de chantagens e extorsão. Director do jornal ChellaPress, tem a fama de ser um desave [...]
4 Outubro 2017
OS LAGOSTAS E OS MANDIOCAS


O que as mulheres dizem na rua, “nós agora só queremos homens do Mpla, porque só eles é que têm dinheiro.”
Depois de uma vida inteira [...]