Quando um povo nem sabe porque existe , os governantes acordam todos os dias dançando
28 Janeiro 2018
      
·

QUANDO UM POVO NEM SEQUER SABE PORQUÊ QUE EXISTE, OS GOVERNANTES ACORDAM TODOS OS DIAS DANÇANDO.

Sou angolano e luto por Angola

Meu pai é do Moxico, minha mãe é do Bié, eu nasci no Cuando Cubango, cresci na Huíla, significa que, tenho o sangue do leste, de centro, e do sul de Angola, mas acima de tudo tenho o espírito de Cabinda ao Cunene, do Mar ao Leste, por isso não me sinto bem quando vejo o MPLA maltratando o povo angolano.

Os nossos irmãos os mais desfavorecidos todos os dias são torturados quando são apanhados a derrubar árvores para fabricar o "carvão" para tentar sobreviver da fome, são espancados sem piedade pelos fiscais sipaios do regime comunista.

Mas no Cuando Cubango diariamente saem mais de 40 camiões dos chineses carregados de Madeira Bruta, passam pelo Huambo, Benguela, só não sei qual é o destino, creio que, o destino deve ser à China. Mas o povo do Cuando Cubango vive num mar de miséria, a cidade de Menongue uma das mais sujas sem escoamento das águas poluídas que originam tantos mosquitos.

Na Huíla na zona do Chicungo Chikuatiti, todos os dias saem Camões carregado do granito negro em direção ao Namibe, não sei qual é o destino mas a cidade do Lubango nem sequer tem passeios em condições, a cidade do Lubango a mais esburacada de Angola, e o povo da Huíla vive num mar de miséria, morre de fome etc;

Será que o povo da Huíla e do Cuando Cubango sentem-se melhor assim?

Meu povo chega do fanatismo associado com burrice absoluta.

O país é de todos nós, será que é só eles que merecem viver bem?

Teu pai, tua mãe, você não merecem viver bem no vosso país?

Se o povo unir-se e se levantar, o jogo sujo do MPLA acaba.
O dia que o povo angolano se levantar, os governantes maquiavélicos não conseguirão dormir.




Por : Aires Aurélio Augusto‎


Angola-Connection.net