MPLA Contesta posição da UNITA em querer devolver os Lexus
4 Fevereiro 2018
      
MPLA CONTESTA POSIÇÃO DA UNITA E ALEGAM QUE OS LEXUS "NÃO SÃO PARA LEVAR AOS MUNICÍPIOS"
.
A polémica sobre os Lexus atribuídos aos deputados à Assembleia Nacional soma e segue, agora com o MPLA a contestar a possível devolução dos carros pela UNITA, sob a alegação de que os mesmos não se adequam às estradas do país. O argumento, dizem os "Camaradas", peca por ignorar a função das viaturas.
.
Depois de na quarta-feira, 31, a UNITA disse que, a intenção de devolver os Lexus atribuídos aos seus deputados, caso se confirme que os mesmos "não servem para as estradas do país" - nomeadamente para as visitas aos municípios -, o MPLA vem dizer que essa não é a função das viaturas.
Segundo o líder da bancada parlamentar do partido no poder, "os carros protocolares estão bem adquiridos e foram bem adquiridos".
.
Em declarações veiculadas pela TPA, esta sexta-feira, 2, Salomão Xirimbimbi sublinha que a compra dos Lexus foi realizada em cumprimento de um regulamento aprovado por unanimidade.
.
"Nesse regulamento está bem escrito: há carros protocolares que são os carros para nos trazer de casa para a Assembleia Nacional e cumprir outra actividade protocolar em que a Assembleia esteja implicada. Não para levar os carros aos municípios, ou a qualquer outra parte do território nacional", clarifica o deputado.
.
Salomão Xirimbimbi acrescenta que as deslocações obedecem a outra logística.
.
"Se for para ir visitar um município do Kuando Kubango teremos de ir de avião, por exemplo, até ao Menongue e do Menongue iremos ao município", aponta o líder do grupo parlamentar do MPLA, sublinhando que o Parlamento coloca outros meios ao dispor dos deputados para cumprirem a sua função.
.
"A Assembleia Nacional tem em todo o território nacional, excepto Luanda, os chamados núcleos. Há representação da Assembleia Nacional em todas as províncias, com funcionários pagos que têm viaturas. E são essas viaturas que nos deverão levar para os municípios", diz Salomão Xirimbimbi.
.
O MPLA demarca-se, assim, da posição assumida esta semana pela UNITA.
Alcides Sakala, porta-voz do "Galo Negro", afirmou à imprensa que "os veículos não servem para as estradas do país" e que "a Assembleia Nacional não teve em conta as reais necessidades dos deputados", não sendo este modelo - um sedan de luxo, cujo preço médio ronda os 85 mil dólares -, adequado, na opinião do político, para as visitas aos municípios.


Angola-Connection.net