Carta aberta para os deputados do MPLA
4 Julho 2018
      
CARTA ABERTA PARA OS DEPUTADOS DO MPLA

Em senso patriótico, espero que a presente carta encontre-lhes saudáveis nos mais variados âmbitos das vossas vidas.

Por inerência do sentido patriótico de um cidadão a partidário que herdou divinamente este país dos antepassados porquanto, no âmago da sua responsabilidade social paga os impostos e taxas, escrevo em modestas linhas quanto a vossa prestação na Assembleia Nacional.

Prezados deputados.

Há décadas que a Assembleia Nacional, afigura-se antro da arquitectura do sofrimento do povo resultante das leis aprovadas com cunho proteccionista ou seja, as leis sob vossa aprovação ao invés de beneficiar a população, apenas servem para os vossos interesses.

A vossa prestação na assembleia nacional é necrotérica e/ou deplorável porque em cada legislatura brindam-nos com a paupérrima responsabilidade social entretanto, nalgumas vezes admira-nos a coragem de auto intitularem-se como representantes do povo – Que povo representam?

Este povo que matam quotidianamente com aprovação de leis para beneficiar ou proteger os interesses político-partidários e pessoais?

A vossa prestação na assembleia nacional aos poucos começa a azucrinar o perfil de um deputado na arena política nacional todavia, já não se é necessário estudar tanto para perceber-se que manifestamente arquitectam leis para perpetuarem no poder, salvaguardar interesses pessoais e não de todos os angolanos.

A aprovação da lei de repatriamento de capitais é mais um exemplo eloquente de que, continuam na tónica anterior que o país é uma propriedade privada porquanto, somente as vossas propostas de leis tem substância patriótica.

Ao longo da campanha eleitoral ao povo prometeram reformas porém, continuam com sérias dificuldades de perceberem que a persistência de não dar ouvido aos outros parlamentares e a sociedade civil, está a sepultar o presente e o futuro da juventude deste país.

Não é de higiene política e/ou patriótica continuarem a aprovar as leis sozinhos. Uma lei é um instrumento que regula a vida de um país e, não se deve recorrentemente aproveitar da maioria para suicidar o país.

Este país só está nos cuidados intensivos em diversos tentáculos, porque há décadas que não valorizam as opiniões dos outros e apagaram a palavra “ Consenso “ nas plenárias parlamentares.

ESTA É LEI DE REPATRIAMENTO DE CAPITAIS OU LEI DE PROTECÇÃO DOS GATUNOS DA NAÇÃO?

Um cidadão que surripiou os cofres do estado transferindo milhões para os bancos exteriores, hoje é protegido por lei que dá-lhe o direito de repatriar (retornar) todo o valor sem qualquer responsabilização civil, criminal e fiscal. Todo o dinheiro que roubou do país é seu!

Aos gatunos de milhões defendem com leis mas, as cadeias do país estão superlotadas com gatunos de galinhas, botijas e telefones a viverem em condições deploráveis e desumanas.

Prezados Deputados

Arrepia-me a vossa tamanha insensibilidade porquanto, até o diabo tornou-se vosso fã incondicional.

Será que têm alguma noção, quantas pessoas morrem neste país por falta de medicamentos nos hospitais?
Sabem quantos cidadãos estão fora do sistema do ensino neste país?

Sabem taxativamente quantos cidadãos vivem no limiar da miséria pela falta de emprego e casa para morar?

Sabem quantos cidadãos nas aldeias e regedorias mais recônditas que desde a sua nascença nunca beneficiaram nada das riquezas deste país?

Sabe-se perfeitamente que o país está despido nos mais variados tentáculos pelos roubos desenfreado deste grupo. Fruto do mesmo, hoje assiste-se o crescimento galopante do desemprego, delinquência, prostituição, desestruturação familiar e os pseudo sistemas de saúde e educação em falência constante. Como podem arquitectar uma lei desta natureza?

Prezados deputados

Vós tendes feito uma brincadeira legislativa porque a vossa prestação é uma vergonha!

Como pode um deputado em sã consciência e mesmo ter estudado não perceber que está a perigar o futuro dos seus filhos e as futuras gerações?

A Assembleia Nacional tornou-se uma instituição sem responsabilidade social porque, é de lá onde começa a desgraça da população.

Os Deputados aprovam leis por ordens superiores e político-partidárias. Vós tendes sido a razão do sofrimento do povo angolano!

A vossa má prestação na assembleia nacional envergonha o país na arena internacional e nalgumas vezes muitos cidadãos perguntam-me se os nossos deputados terão mesmo estudado sério para o país!

Será que melhorar o que está bem e corrigir o que está mal é continuar a aprovar leis que protegem os gatunos da nação?

Desde a aprovação da Constituição da república em 2010 percebi que, estão a brincar com o país no entanto, estamos novamente na iminência de aprovar-se a lei das autarquias locais sem qualquer vontade de ouvir os outros. Os sinais desta postura são notórios na digressão do ministro da Administração do território Adão de Almeida em persistentemente querer incutir as populações o princípio do gradualismo com uma interpretação atípica.

Prezados deputados.

Não têm sido alvo de questionamento por parte dos vossos filhos e familiares que veem o seu futuro estuprado pelo vosso mau serviço que prestam a nação?

A proposta da UNITA quanto a lei de repatriamento de capitais que previa a atribuição de uma percentagem ao cidadão que repatriar livremente os fundos roubados do país e a outra parte ficar com o estado para reverter-se nos investimentos públicos é a mais nacional.

Muito falam de reconciliação nacional porém, nota-se resquícios de reservas do passado por vossa parte porque envergonham-se em acolher propostas vindas da bancada parlamentar da UNITA por mais substância nacional que tenham – Vençam o passado e coloquem o interesse nacional em primeiro lugar!

Hoje a vossa reputação está beliscada fruto da vossa péssima prestação na assembleia nacional pois, se não tomarem consciência dos vossos erros e corrigi-los o mais rápido possível, Deus e a própria história há-de julgar-vos severamente!

Prometem futuro e paciência aos cidadãos nos vossos discursos correntes e eleitorais porém, as vossas acções espelham a vossa incoerência legislativa e patriótica!
Prezados Deputados.

O futuro e a paciência não se comem e nem geram emprego.
As leis do país devem ter objetividade nacional e não para salvaguardar interesses políticos ou de um determinado grupo.
Saibam ouvir os outros, ninguém torna-se mais angolano que o outro por gozar da maioria parlamentar – Saber ouvir é a melhor forma pedagógica de ser aprender.

É de minha plena consciência que nas democracias prevalecem as maiorias, não obstante a isso, a vossa postura preocupa os cidadãos porque as leis que provam sozinhos não têm qualquer relevância nas vidas das populações.

Aprendam que o país não é somente vosso e se os outros deputados das agremiações politicas na oposição são apenas figurantes então, que abandonem a assembleia nacional para que os salários e outras regalias possam reverter-se na compra de medicamentos para os hospitais e etc.

Devo confessar que, pelos objectivos das leis por vós aprovadas sem dar ouvidos os outros, muitas vezes questiono-me se em juízo não pensam que a vossa personalidade intelectual vai-se manchando na sociedade.

Desde a tenra idade tenciono ser deputado mas, se é para sê-lo bloqueando a liberdade de pensamento e ser máquina programada somente para levantar as mãos mesmo nas leis que perigam o futuro dos meus filhos e angolanos, morrerei na ciência.

Antes um deputado era uma figura de maior relevância na sociedade entretanto, hoje a vossa postura suicidou a admiração e respeito que a população nutria por vós!

Basta do vosso mau serviço à nação!

Vós Sois deputados em representação do povo ou arquitectos do sofrimento do povo?

NSISA REFLEXÕES
“Pensar e Fazer Pensar”
CEO Eng.º Jerónimo Nsisa José


Angola-Connection.net