AGT e os esquemas milionários de Silvio Burity como funciona o esquema
11 Agosto 2018
      
AGT E OS ESQUEMAS MILIONÁRIOS DE SILVIO BURITY.

COMO O ESQUEMA FUNCIONA:

Segundo consta o PCA Silvio Burity, à sua turma da Mônica e o bando de paraquedistas nepotistas que colocaram a trabalhar na AGT, são considerados como à personificação do Diabo em pessoa por vários contribuintes e à maioria dos Funcionários da AGT e até do Ministério das Finanças pelas maldades e malandrices da turma, que não percebe que o País atravessa um momento delicado e teimam em saquear o erário público, com aprovação e pagamento de projectos milionários que não precisam quando muitos dos serviços nem são feitos


Eles aproveitam a quota para pagar empresas suas, de familiares ou empresas que pagam mixa sem precisarem de completar os trabalhos, ninguém cobra nada porque recebem percentagens nestes pagamentos, são autênticos Elefantes Brancos que se retira do OGE para justificar o desnecessário e alimentar a vaidade dos cleptomaníacos Agetianos, exploram contribuintes honestos os condenando à falência, que voluntariamente pagam os seus impostos e não aparecem no sistema, notificando-os com dívidas que foram pagas à bastante tempo, quando isso acontece culpam a “coexistência” dos sistemas quando na verdade insistem em usar dois sistemas em simultâneo sem ser necessário, nomeadamente o SIGT e os SGs (sistema obsoleto e inseguro, mas que permite eliminar dívidas, eliminar e estornar pagamentos nos impostos e aduaneiros e desta forma furtar somas avultadas ao Estado com à conivência dos bancos e furtar ao contribuinte desatento com as suas dívidas ou que não consegue provar que já pagou, notificando-o novamente quando era suposto o sistema espelhar que o mesmo já pagou

, muitos destes estão à ir à penhora injustamente, outros perdem à sua mercadoria para leilão no caso aduaneiro, aliás esquema antigo e bastante lucrativo para essa quadrilha da alfândega), por outro lado fazem esquemas com Grandes Contribuintes e com os que pagam valores altos em IPU em condomínios no talatona, em que estes ao invés de pagarem ao Estado, a dívida é eliminada justamente nesta confusão de sistemas, que para que conste à empresa responsável pelo Sistema pertence à filha de uma das Administradoras da AGT Conceição Matos a NOVATECH capital social com outras figuras não menos importantes do Ministério das Finanças e Silvio Burity, que para além de ganharem no pagamento da manutenção destes sistemas, o Grosso do Bolo vem mesmo dos estornos destes pagamentos ou da eliminação destas dívidas à troco de favores ou de transferências injustificadas, até no ramo imobiliário Silvio, a sua turma e familiares recebem casas nos condomínios à troco de eliminarem as dívidas de IPU dos mesmos Condomínios, como se da sua empresa se tratasse para se beneficiar deste jeito, sendo assim a Turma da mixa recebe parte do valor das dívidas em dinheiro ou em bens e favores e elimina à dívida toda no Sistema antigo que pouco ou nada permite ser auditado, é de se pensar que Nicolas Neto assumiu sozinho o esquema dos seus patrões.


O SIGT apesar de ser integrado e de dar em tempo real o valor arrecadado apenas foi implementado em pouquíssimas repartições e nessa coexistência de sistemas só se audita um e muita coisa passa pelo outro, sendo que no processo os dados que não coincidirem à culpa passa à ser da coexistência entre os sistemas ou em miúdos (o SIGT não importou os dados que sumiram nos SGs por mero “milagre digital”) enquanto isso só se presta atenção num dos Sistemas e a Quadrilha e os seus Chefes de Repartições, Estâncias Aduaneiras, Direcções e Departamentos somam milhões em seu nome e no nome de seus familiares, que muito dificilmente conseguirão justificar à sua proveniência sem atropelos .


Outro esquema consiste no seguinte; em Outubro do ano passado (2017) à AGT ficou sem pagar os salários dos Funcionários de Outubro à finais de Dezembro somando o outros subsídios, para apresentar como liquidez o valor dos salários, dando à falsa ilusão de que era o valor arrecadado, afinal tinham em dívida desde outubro o salário de todos os funcionários que apenas foi pago em finais de Dezembro perto do Natal, esquema aprendido com Isabel dos Santos e a Sonangol pelos vistos e isso fez com que se repensasse na sua saída e se lhe visse como bom gestor, porém esconde-se muita coisa por baixo do tapete da AGT,Por outro lado a AGT resulta da integração da Direcção Nacional de Impostos (DNI), do Serviço Nacional das Alfândegas (SNA) e do Projecto Executivo para a Reforma Tributária (PERT), aprovado pelo Decreto Presidencial n.º 324/14.

Porém apesar da integração e de todos trabalharem com o mesmo objectivo, segundo consta, Silvio Burity e a sua Turma da Mixa paga apenas aos funcionários da ex-alfândega os emolumentos que foram arrecadados por todos e outras benesses, diminuíram o salário dos funcionários da ex DNI para acomodar os demais, porém por trás os da ex-alfândega recebem orientações para não falarem que recebem subsídios à mais, mesmo pertencendo à mesma categoria e executando o.


By : Joana Clementina


Angola-Connection.net