O conselho do ex presidiário Rafael Marques de Morais, aos novos presidiários Zenu dos Santos e Augusto Tomás recorda-me o seguinte episódio
7 Outubro 2018
      
O conselho do ex presidiário Rafael Marques de Morais, aos novos presidiários Zenu dos Santos e Augusto Tomás, recorda-me o seguinte episódio:

Uma anciã de mais de 80 anos de idade, foi deixada e esquecida pelos 3 filhos, num hospício (Lar da 3ª idade, Beiral), onde a vida era um martírio.

Com a crise a embaraçar a todos, eles decidiram vender a casa que era propriedade familiar, mas ela estava registada em nome da Mãe, que herdara do falecido esposo.

Contactaram a Mãe que anuiu a proposta dos filhos, e de seguida contrataram um advogado para o efeito.
Semana depois, o advogado deslocou-se ao hospício para as assinatura no processo, e compadeceu-se pelo estado em que a anciã estava submetida, e com ela conversou por mais de uma hora na companhia da vigilante chefe.

Ficou então acordado, que ela só assinaria o processo, depois da confirmação do pagamento, e foi-lhe entregue o número da conta bancária do hospício.

Depois do processo concluído, o novo proprietário deslocou-se a casa e pediu que os ocupantes se retirassem.
Os filhos deslocaram-se ao hospício e pediram que a Mãe lhes entregasse a parte que lhes cabia, e ela pediu-lhes que a acompanhassem para lhe apresentar as obras de restauro que ela havia feito, bem como o seu quarto devidamente mobilado e climatizado.

Incrédulos perguntaram o que ela havia feito com o dinheiro, ao que ela respondeu:
Mandei criar condições, para quando vossos filhos vos depositarem aqui, vocês não sofrerem como eu sofri.


Angola-Connection.net